Influência de diferentes tratamentos superficiais na adesividade da resina Solidex

Karina A. N. Olivieri, Alexandre H. de M. Dias, Dimas R. de Lima, José Eduardo J. Araújo

Abstract


As resinas compostas estão sendo usadas com grande freqüência em restaurações diretas e indiretas em dentes posteriores com uma alta porcentagem de sucesso, dependendo da correta indicação do sistema selecionado. As restaurações compostas processadas em laboratório têm sido destacadas como alternativas às resinas diretas. As vantagens relatadas são a redução dos efeitos adversos da contração de polimerização e melhores propriedades físicas. O objetivo deste estudo foi avaliar a adesividade da resina de laboratório Solidex (Shofu), mediante dois diferentes tratamentos superficiais: G1 - grupo controle (sem tratamento), G2 - jateamento com óxido de alumínio 50mm e G3 - ataque com ácido fosfórico 37%, utilizando o cimento adesivo resinoso (Variolink II - Vivadent - Ivoclar) e comparando-os entre si. Foram confeccionados onze corpos-de-prova de cada grupo e submetidos ao teste de cisalhamento. Os resultados foram submetidos ao teste estatístico (ANOVA). A partir destes foi possível estabelecer uma ordem decrescente entre os grupos de estudo: G2>G1>G3, sendo que entre eles não houve diferenças estatisticamente significante.



DOI: https://doi.org/10.14295/bds.2002.v5i2.382