Avaliação da indicação de materiais para proteção do complexo dentinopulpar

Polyana Tiemi Takanashi, Liège Maria Pereira Silva, Paula Carolina Paiva Komori, Sigmar Melo Rode

Abstract


A utilização de materiais para proteção do complexo dentinopulpar (CDP) ainda é um assunto polêmico na área odontológica, já que a existência de um arsenal variado induz a dúvidas quanto à sua utilização. A pesquisa consiste na idealização de um questionário relacionado às condutas clínicas frente a estes materiais, já que ainda não se chegou a um consenso para tal.  As perguntas foram enviadas através de e-mail aos associados do Grupo Brasileiro de Professores de Dentística (GBPD). Foram obtidas 98 respostas sobre as quais pôde-se observar uma alta predileção pelo uso de vernizes cavitários e hibridização em cavidades rasas para amálgama. Nos casos de preparos cavitários profundos para amálgama e resina composta, observou-se que o hidróxido de cálcio é o material de eleição. A maioria dos profissionais não diferem quanto ao tipo de material a ser utilizado em restaurações para dentes anteriores e posteriores. Condutas com relação à exposição acidental da polpa também foram observadas, notando-se que quase 100% dos profissionais realizam o capeamento pulpar direto nestes casos. Os resultados observados na pesquisa poderão servir de orientação e parâmetro a profissionais da área odontológica quanto aos materiais e técnicas mais indicados pelos associados do GBPD que são profissionais com elevado nível de conceituação e atualização no assunto.

 




DOI: https://doi.org/10.14295/bds.2010.v13i3/4.72