Infiltração marginal em cavidades preparadas sobre dentina primária e esclerosada, restauradas com material ionomérico e resinoso.

José Agostinho Blatt, Mario Fernando de Goes

Abstract


A proposta deste estudo foi avaliar a infiltração marginal em restaurações confeccionadas em cavidades classe V sobre dentina primária e esclerosada. As cavidades foram preparadas na superfície radicular de 20 dentes molares extraídos de indivíduos com mais de 50 anos (Grupos 1 e 2) e 20 dentes molares de indivíduos com menos de 30 anos(Grupos 3 e 4). As cavidades dos Grupos 1 e 3 foram restauradas com o cimento de ionômero de vidro convencional Fuji IX (GC Corporation) e as dos Grupos 2 e 4 foram restauradas com a resina modificada por poliácidos F 2000 (3M Co.). Todas as superfícies dentais foram protegidas com esmalte cosmético, deixando livre 1mm ao redor das margens das restaurações. A seguir, os dentes foram imersos em solução aquosa de nitrato de prata 50% e armazenadas por 24 horas. Todos os dentes foram seccionados longitudinalmente. O percentual de penetração da solução nas interfaces dentina-material restaurador foi obtido pela mensuração do comprimento total da infiltração do corante na interface dividido pelo comprimento total da cavidade e multiplicado por 100. Os percentuais obtidos foram submetidos à análise de variância e ao teste de Tukey em nível de 5% de significância. O valor percentual médio de penetração do nitrato de prata na interface dentina esclerosada e Fuji IX foi menor e estatisticamente significante em relação ao valor apresentado na interface dentina esclerosada e F2000. Os valores entre o Fuji IX ou F2000 e dentina primária não mostrou diferença estatística entre si.




DOI: https://doi.org/10.14295/bds.2001.v4i3.134