Histomorfometria da glândula submandibular de rato (Rattus Novergicus) submetidos à dieta alcoólica – Parte II

Jesus Carlos Andreo, Antônio de Castro Rodrigues, Fabiane Bortoluci da Silva, Geraldo Marco Rosa Júnior, Luis Henrique Rapucci Moraes, Simone Maria Galvão de Sousa

Abstract


A literatura mostra que o alcoolismo é um dos maiores problemas médicos e sociais de quase todas as sociedades neste século, e que ele produz alterações na cavidade oral, por isso pensou-se em realizar este trabalho para observar, histomorfométricamente, se esta substância produz alterações nas glândulas submandibulares de ratos. Para isso foram utilizados 15 ratos machos adultos, que foram divididos em três grupos de cinco animais cada um. Grupo Controle (GC), os animais receberam água e ração “ad libitum”; Grupo Alcoolizado (GA), os animais receberam uma mistura de água e álcool numa concentração de 25%; e Grupo Isocalórico (GI), onde os animais receberam uma solução de água e sacarose, com a mesma quantidade de calorias que os animais do grupo alcoolizado. Após 120 dias, de tratamento os animais foram eutanaziados e tiveram suas glândulas submandibulares removidas bilateralmente para análise histomorfométrica. Os resultados mostraram que nos animais do grupo GA ocorreu: menor crescimento na área dos ácinos seromucosos e seus núcleos; e maior crescimento nas áreas nos ductos granulares e estriados. Baseado nestes dados pode-se concluir que o álcool altera a morfologia das estruturas das glândulas submandibulares de ratos.




DOI: https://doi.org/10.14295/bds.2008.v11i1.229