Angiogênese em carcinoma de células escamosas de língua e lábio inferior

Gleicy Fátima Medeiros de Souza, Roseana de Almeida Freitas, João Luis de Miranda

Abstract


A angiogênese tumoral tem sido associada com a agressividade das neoplasias, inclusive nos carcinomas da cavidade oral. O objetivo deste trabalho foi avaliar a correlação existente entre o índice angiogênico e o grau histológico de malignidade em 8 casos de carcinomas de células escamosas de lábio inferior e 10 de língua, analisados segundo o sistema recomendado por Bryne (1998) e classificados como de alto e baixo escore conforme Anneroth et al. (1986). A vascularização foi mensurada através da contagem das células endoteliais imunocoradas pelos anticorpos FvW e CD31 em cinco campos de maior densidade vascular na profundidade tumoral. Os resultados constataram que a marcação com o anticorpo FvW foi mais homogênea e eficiente (100% dos casos positivos), que o CD31 (55,5% de positividade). Não foi evidenciada correlação significativa entre a contagem microvascular (MVC) e a gradação histológica das lesões em ambas localizações. Estes resultados sugerem que a avaliação da angiogênese tumoral não representa um bom marcador para avaliação do comportamento biológico de carcinomas de células escamosas de lábio inferior e língua.



DOI: https://doi.org/10.14295/bds.2007.v10i1.413