Alterações dentárias decorrentes da expansão rápida da maxila e máscara facial reversa

Carina Ferlin Antunes, Eduardo Augusto Camarote, Ângela Marques Quaggio, Renato Bigliazzi, Cristina L. Feijó Ortolani, Kurt Faltin Jr.

Abstract


O objetivo deste estudo foi avaliar as alterações dentárias ocorridas durante a terapia de expansão rápida da maxila emáscara facial reversa em indivíduos com má oclusão classe III de Angle. A amostra consistiu de 14 indivíduos (9 dosexo feminino e 5 do masculino), com más oclusões de classe III esqueléticas e dentárias, com dentição decídua, mista e permanente. A duração do tratamento completo foi de aproximadamente 11 meses. Os dados obtidos antes e depois do tratamento foram avaliados pelo teste de hipóteses T-Student, para amostras emparelhadas, com nível de significância de 5%. Não foram encontradas alterações angulares estatisticamente significantes em nenhum dos dentes observados (incisivos centrais, caninos e primeiros molares superiores), apesar de ocorrerem alterações significantes lineares nos primeiros molares e caninos. A terapia ERM seguida de MFR mostrou-se eficiente na normalização anteroposterior dos caninos e primeiros molares superiores, sem causar indesejável anteroinclinação dos incisivos centrais superiores.



DOI: https://doi.org/10.14295/bds.2010.v13i3/4.721