Avaliação clínica da laserterapia no tratamento da hipersensibilidade dentinária

Luciana Keiko Shintome, Luzia Sakaguti Umetsubo, Marcos Paulo Nagayassu, André Luis Cervantes Jorge, Sergio Eduardo de Paiva Gonçalves, Carlos Rocha Gomes Torres

Abstract


O objetivo deste estudo foi avaliar clinicamente a eficácia do tratamento de hipersensibilidade dentinária por meio do laser AsGaAl e Nd:YAG. Foram selecionados 14 pacientes (72 dentes) da clínica de Dentística da FOSJC–UNESP que apresentavam sensibilidade dentinária aos testes táctil e evaporativo. Os pacientes foram divididos aleatoriamente em dois grupos de sete indivíduos (36 dentes), de acordo com o tipo de tratamento: laser de baixa intensidade de AsGaAl (Three Light - Clean Line) e laser de alta intensidade de Nd:YAG (Pulse Master 600IQ - American Dental Technolo-gies). O laser AsGaAl foi ajustado em 50mW/2J, aplicado com contato, em 4 pontos na região cervical do dente: mesial, médio, distal da face vestibular e um ponto na face lingual. O laser Nd:YAG foi ajustado em 30mJ/10Hz, aplicado por varredura não contato, por 2min. Foram realizadas 4 aplicações, com intervalos de sete dias, e os pacientes atribuíam escores para os testes táctil e evaporativo realizados antes e depois da aplicação do laser. Os dados foram submetidos à análise de variância não paramétrica de Friedman e teste de comparação múltipla de Dunn (p<0,05), e demonstraram que ambos os grupos apresentaram diferença estatisticamente significante entre a condição inicial sem tratamento e a última aplicação do laser para os testes táctil e evaporativo. Concluiu-se que o laser de AsGaAl e o laser de Nd:YAG são efetivos no tratamento de hipersensibilidade dentinária e que não houve diferença significante entre os resultados obtidos entre o laser de AsGaAl e o laser de Nd:YAG.



DOI: https://doi.org/10.14295/bds.2007.v10i1.417