Avaliação do programa saúde ocupacional aplicado aos alunos de dentística.

Alessandra Buhler Borges, César Rogério Pucci, Carlos Rocha Gomes Torres, Daphne Câmara Barcellos

Abstract


O objetivo deste trabalho foi avaliar a opinião dos alunos com relação ao programa Saúde Ocupacional da Disciplina de Dentística da FOSJC/UNESP. O programa aborda o aspecto preventivo das doenças que o cirurgião-dentista pode adquirir devido a sua atividade profissional. Desenvolvem-se motivação e conscientização do aluno com relação à prevenção de doenças ocupacionais (lesões por esforço repetitivo e as doenças degenerativas), pelo conhecimento de suas causas, formas de prevenção e aquisição do hábito da ginástica laboral. Elaborou-se uma apostila para consulta sobre doenças relacionadas à má-postura e métodos incorretos de trabalho e realizam-se exercícios de alongamento que compõem a ginástica laboral preparatória no início do expediente, em todas as aulas laboratoriais. Aplicou-se um questionário a 67 alunos, obtendo-se os seguintes resultados: 100% consideraram importante o ensino da Ergonomia na prática odontológica; 92,53% acreditam que a realização do alongamento nas aulas laboratoriais desperta o interesse para a prevenção das doenças degenerativas e lesões por esforço repetitivo; 95,52% pretendem continuar a realizar o alongamento no consultório odontológico; 94,02% consideraram adequado o conteúdo teórico da apostila com relação à Ergonomia. No entanto, apenas 67,16% dos alunos fariam o alongamento por interesse próprio nas aulas. Conclui-se que o programa cumpre a proposta de conscientizar os alunos quanto aos danos causados pela profissão, melhoria da condição de saúde e bem-estar do futuro profissional, mas necessita constante estimulação com relação ao tema.




DOI: https://doi.org/10.14295/bds.2009.v12i4.644