Avaliação da resistência ao impacto e dureza de resinas acrílicas termicamente ativadas para base de próteses totais

Maximiliano Piero Neisser, Karina Andrea Novaes Olivieri

Abstract


Prótese total pode ser conceituada como um aparelho muco suportado, constituído de dentes artificiais montados sobre uma base, cuja finalidade é devolver a função estética, fonética e mastigatória ao paciente desdentado. As resinas acrílicas têm sido modificadas, resultando em tipos comerciais diferentes, não somente para melhorar suas propriedades físicas e mecânicas, bem como para facilitar o trabalho laboratorial. Amparados na literatura e com o objetivo de contribuir ao estudo, propomo-nos a avaliar a resistência ao impacto e dureza de resinas acrílicas termicamente ativadas para base de prótese total, quando polimerizadas em banho de água aquecida e por energia de microondas. Foram confeccionados 5 corpos-de-prova retangulares de cada condição utilizando as resinas Clássico e Lucitone com diferentes ciclos de polimerização, QC 20 e Acron (para microondas). Os resultados mostraram que o grupo da resina Acron apresentou os maiores valores de resistência ao impacto e o da resina QC 20, os menores. Os demais grupos não apresentaram diferenças estatisticamente significantes. Os grupos das resinas Lucitone (fogo alto/fogo baixo) e Acron apresentaram os maiores valores de dureza Knoop e o da QC 20, os menores. Os demais grupos não apresentaram diferenças estatisticamente significantes. Podemos concluir que a resina Acron (microondas) apresentou os melhores resultados frente às propriedades físicas estudadas e a resina QC 20, os piores.




DOI: https://doi.org/10.14295/bds.2001.v4i2.115