Discrepância vertical de assentamento de coroas totais: dispositivo para fixação e mensuração pré e pós cimentação (in vitro)

Carlos Augusto Pavanelli, Lafayette Nogueira Junior, Aldari R. Figueiredo, Carlos Alberto Jambeiro da Rocha

Abstract


Minimizar discrepância de assentamento tem sido a razão de muitas pesquisas nos últimos tempos, visando melhorar a qualidade de adaptação das próteses dentárias. Entretanto, respeitados autores têm relatado resultados apresentando valores aparentemente incoerentes, isto é, melhor assentamento vertical de coroas totais após a cimentação, quando, devido à ausência de cimento interposto o inverso seria o esperado. Este fato levou- nos a desenvolver o presente trabalho. Assim, um dispositivo mecânico foi desenvolvido para padronizar e manter constante a pressão de assentamento durante todo o processo de mensuração (nas situações: sem cimento e após a cimentação). Para simular preparos coronários e coroas totais de segundos molares, foram utilizados modelos padrões e cápsulas metálicas como as propostas por Rocha et al6. O cimento utilizado foi o fosfato de zinco. As mensurações foram realizadas com o auxílio de um Metroscópio Carl Zeiss com resolução de 0,0001mm. Nossos resultados mostraram sempre valores maiores nas mensurações efetuadas após cimentação.




DOI: https://doi.org/10.14295/bds.2001.v4i2.118