Discrepâncias de assentamento ocorridas em copings cerâmicos confeccionados pelos sistemas IPS Empress 2 e In-Ceram, variando-se os términos cervicais e os agentes cimentantes: estudo in vitro

Virgílio Vilas Boas Fernandes Jr, Aldari Raimundo Figueiredo, Carlos Augusto Pavanelli, Lafayette Nogueira Jr, Aldari Figueiredo

Abstract


Este trabalho avaliou as adaptações cervicais de copings cerâmicos, confeccionados pelos Sistemas Empress 2 e In-Ceram, variando-se os términos cervicais dos preparos em chanfro largo e ombro 90° arredondado; em preparos com 15° de conicidade, e 2 tipos de agentes para cimentação: o cimento de fosfato de zinco e um cimento resinoso. Foram confeccionados dois modelos-padrão de aço inoxidável. A partir destes obtiveram-se 40 troquéis em gesso tipoV, sendo 20 para cada sistema e 10 para cada tipo de término cervical e os copings cerâmicos correspondentes para cada sistema. Em seguida, o conjunto foi levado ao metroscópio horizontal para a primeira leitura (L0). Procedeu-se a cimentação, inicialmente sob pressão digital, em seguida com a aplicação de carga padronizada e efetuou-se a segunda medida (L1). Após a coleta dos dados, foi realizada a análise estatística das médias das medidas aferidas e as seguintes conclusões foram alcançadas: a) o cimento de fosfato apresentou um valor médio de discrepância de assentamento, para os dois sistemas, menor do que o resinoso; b) término cervical em chanfro e ombro arredondado, para qualquer um dos sistemas, mostraram resultados semelhantes; c) o sistema In-Ceram apresentou um valor médio de discrepância assentamento menor que o IPS Empress 2, porém não significante estatisticamente.




DOI: https://doi.org/10.14295/bds.2009.v12i4.637