A influência da ciclagem mecânica na união infra-estrutura cerâmica-revestimento cerâmico

Alexandre Henrique de Moura Dias, Karina Novaes Olivieri, Valéria Gianini, Luis Geraldo Vaz, Estevão Tomomitsu Kimpara, Marco Antonio Bottino

Abstract


O propósito deste estudo foi avaliar “in vitro” a influência da ciclagem mecânica sobre a interface infra-estrutura cerâmica e revestimento cerâmico. Os corpos de prova foram confeccionados de forma cilíndrica, contendo infra-estrutura com dimensões de 5mm de altura por 4mm de diâmetro, sendo a base com 5mm de diâmetro por 1mm de altura e corpo com 4mm de altura por 4mm de diâmetro. O revestimento cerâmico apresenta dimensões de 3 x 4mm. Foram confeccionados 10 corpos-de-prova, sendo 5mm correspondente ao grupo controle (sem ciclagem mecânica) e 5 submetidos à ciclagem mecânica, no sentido axial, com carga de 5N, freqüência de 20 Hz, durante 50.000 ciclos. Em seguida, ambos os grupos foram submetidos ao teste de cisalhamento na mesma na máquina (MTS – 810 Material Test System). O grupo controle e o grupo com ciclagem mecânica apresentaram valores médios de tensão de ruptura (Mpa) de 30.83 e 27,46, respectivamente, e foram submetidos ao teste t’student. Os autores concluíram que não houve diferença estatisticamente significativa entre os grupos.




DOI: https://doi.org/10.14295/bds.2002.v5i1.147