Materiais reembasadores: estudo da deformação inicial, permanente e porosidade

Marcelo C. Goiato, Aimée Maria Guiotti, Paula P. Ribeiro, Daniela Micheline Santos, Rossy Mary F. Antenucci

Abstract


O objetivo desta pesquisa foi avaliar a influência da desinfecção química e da armazenagem por 3 meses sobre a deformação inicial, deformação permanente e a porosidade de três materiais reembasadores resilientes. Os corpos-de-prova foram divididos em 2 grupos para cada material: sem e com desinfecção química. Foram analisados em relógio indicador, para a verificação da deformação inicial e permanente e visualmente para a porosidade. Essas leituras foram realizadas 3 meses após a polimerização dos corpos-de-prova. Concluiu-se que todos os materiais reembasadores resilientes sofreram deformação inicial e permanente, após o período analisado, independentemente da desinfecção química. O material que apresentou a menor deformação inicial e permanente foi o Dentuflex. Após 3 meses, apenas o material Dentuflex não apresentou porosidade.



DOI: https://doi.org/10.14295/bds.2007.v10i3.283