Estudo da reparação óssea em mandíbula de ratos

Janete Dias de Almeida, Yasmin Rodarte Carvalho, Rosilene Fernandes da Rocha, Emilia Angela Loschiavo Arisawa

Abstract


Neste trabalho os autores realizaram estudo histológico da reparação óssea de defeitos realizados em mandíbulas de ratos. Foram utilizados 18 animais, nos quais realizaram-se perfurações trans-ósseas de 4,0 mm de diâmetro na região de ângulo. Os animais foram sacrificados em grupos de três em períodos pós-operatórios de 1, 3, 5, 7, 14 e 28 dias. Após a fixação, os fragmentos das mandíbulas contendo a área da perfuração foram incluídos em parafina e corados pelo HE. Os resultados mostraram neoformação óssea nas margens do defeito a partir de 3 dias, bem como ao redor de algumas esquírolas ósseas. No período final de observação, de 28 dias, não houve total preenchimento do defeito por tecido ósseo.




DOI: https://doi.org/10.14295/bds.2000.v3i1.70