Efeito dos métodos de fotoativação sobre a infiltração marginal de restaurações classe v com compósitos odontológicos

Mário Alexandre Sinhoreti, Lourenço Correr Sobrinho, Roberta Caroline Alonso, Simonides Consani, Mario Fernando Goes

Abstract


A proposta deste estudo foi verificar a influência de três métodos de polimerização na infiltração marginal de restaurações confeccionadas com três compósitos odontológicos: Z100 (3M), Alert (Jeneric-Pentron) e Revolution (Kerr), utilizados em associação com o sistema adesivo Scotchbond Multi Uso (3M). Foram utilizados 90 dentes bovinos, com preparos cavitários circulares padronizados com término em esmalte (4mm de diâmetro X 2mm de profundidade). Estes dentes foram divididos em três grupos, de acordo com o sistema restaurador utilizado e cada grupo subdividido em três, de acordo com o método de polimerização, ou seja, polimerização por luz contínua (520 mW/cm2 por 40s.); polimerização por dupla intensidade de luz (150 mW/cm2 por 10s. seguido por 520 mW/cm2 por 30s.); e, polimerizados através de luz pulsátil (520 mW/cm2 por 60s.). Após o término das restaurações, as amostras foram cobertas com duas camadas de esmalte para unha e, em seguida, imersas em solução corante de azul de metileno a 2%, por 2 horas. Após, foram seccionadas e analisadas em lupa estereoscópica, onde foi adotado o sistema de escores preconizado pela ISO (TR 11405). Os dados obtidos foram analisados estatisticamente através do teste de assimetria à esquerda (5%). Conclui-se que não houve diferença significativa entre os métodos de polimerização empregado. Verificou-se que houve diferença estatística entre os compósitos Alert e Revolution, sendo que o Revolution apresentou o menor nível de penetração do corante. O Z100 obteve nível intermediário e não diferiu dos demais.



DOI: https://doi.org/10.14295/bds.2003.v6i2.323