Influência da administração local de alendronato sódico no reparo ósseo em calvária de ratas ovariectomizadas

Ana Paula G. Jaime, Ana Lia Anbinder, Ana Paula Lima, Fernanda A. Prado, Ivan Balducci, Rosilene F. Rocha

Abstract


O objetivo deste trabalho foi analisar a influência do alendronato sódico tópico sobre o reparo de defeitos ósseos em calvária de ratas ovariectomizadas. Foram utilizadas 24 ratas, que sofreram ovariectomia ou falsa-ovariectomia (cirurgia sham) aos três meses de idade e foram submetidas a cirurgia para confecção do defeito de 8mm de diâmetro em calvária aos quatro meses. Os defeitos foram preenchidos com esponja de colágeno reabsorvível embebida em solução de alendronato sódico na concentração de 20mg/mL ou em solução fisiológica (controle). As ratas foram pesadas no momento da ovariectomia, da cirurgia para a confecção do defeito ósseo e do sacrifício, que ocorreu 30 dias depois da cirurgia óssea. Após o sacrifício, as calotas cranianas foram removidas, descalcificadas, submetidas ao preparo histológico de rotina e analisadas histológica e histomorfometricamente (planimetria por contagem de pontos). Para análise estatística, utilizou-se ANOVA (=0,05). Não foram encontradas diferenças significativas com relação a formação óssea entre os grupos, após a análise histomorfométrica. Histologicamente, todos os grupos também apresentaram-se muito semelhantes, com escassa formação óssea nas bordas da lesão, que estava preenchida por tecido conjuntivo fibroso. As ratas ovariectomizadas apresentaram maior ganho de peso em relação às ratas falso-operadas. Dentro das condições experimentais utilizadas, pôde-se concluir que a ovariectomia e/ou aplicação tópica de alendronato sódico não influenciaram o reparo ósseo de defeitos de tamanho crítico em calota de ratas e que a ausência de hormônios ovarianos e maior tempo de observação relacionaram-se a um maior ganho de peso dos animais.



DOI: https://doi.org/10.14295/bds.2005.v8i2.391