Influência da escovação mecânica sobre a infiltração marginal de restaurações de amálgama de prata associadas a agentes resinosos

Roberta Silva Nunes, Mário Alexandre Coelho Sinhoreti, Simonides Consani, Lourenço Correr Sobrinho

Abstract


O objetivo deste estudo foi avaliar a infiltração marginal de restaurações de amálgama de prata confeccionadas com diferentes métodos de condensação, associadas ou não a diversos agentes resinosos e submetidas ou não à escovação. Para isso utilizaram 144 dentes molares e pré-molares, divididos em 18 grupos de oito dentes cada, nos quais foram confeccionadas cavidades classe V nas superfícies vestibulares. As cavidades foram restauradas com a liga encapsulada Duralloy através de três maneiras: somente com amálgama de prata (controle); amálgama associado ao sistema de união SBMU Plus; e amálgama associado ao Scotchbond Cimento Resinoso. O amálgama foi condensado manual, mecanica e ultrassonicamente. Após restauradas e polidas, metade das amostras foram submetidas à escovação mecânica (30.000 ciclos). Após, todas amostras foram termocicladas 500 vezes, sendo em seguida imersas em solução de azul de metileno a 2% por 4 horas. Os dentes foram seccionados e analisados numa lupa estereoscópica (63X). Foi utilizada também microscopia eletrônica de varredura para observação da margem dente-restauração. Pelos resultados, concluiu-se as restaurações de amálgama associadas à agentes resinosos apresentaram menor nível de infiltração. Nenhum grupo foi influenciado pela escovação mecânica, com exceção do grupo restaurado com amálgama associado ao Scotchbond Multi-Uso Plus, condensado mecanicamente, que apresentou maior nível de infiltração marginal. As fotomicrografias eletrônicas de varredura mostraram que nos grupos escovados mecanicamente houve formação de valamento na margem dente/restauração.




DOI: https://doi.org/10.14295/bds.2000.v3i1.73