Avaliação da condição bucal e do risco de cárie de alunos ingressantes em curso de odontologia

Sheila Cavalca Cortelli, Maria das Graças Afonso Miranda Chaves, Ivan da Silva de Faria, Luis Fernando Landucci, Luciane Dias de Oliveira, Alexandre Prado Scherma, Antonio Olavo Cardoso Jorge

Abstract


Quando se pretende estabelecer o risco de cárie de diferentes populações, inúmeros fatores têm se mostrado importantes, incluindo aspectos clínicos, microbiológicos, condições sócio- econômicas e hábitos dos indivíduos. O objetivo do presente estudo foi avaliar a condição bucal e o risco de cárie dos alunos do 1o ano da FOSJC/UNESP logo após o ingresso dos mesmos (15 dias do início das aulas). Foram examinados 73 adultos jovens (19,66 ± 3,02 anos de idade), nos quais observou-se CPO-D e índice de PASS. Os hábitos de higiene bucal, exposição ao flúor, acesso a cuidados odontológicos bem como a presença de sangramento gengival foram analisados por meio de criteriosa anamnese. A dieta foi avaliada através de preenchimento de diário alimentar. Amostras de saliva foram obtidas de cada indivíduo a fim de avaliar fluxo e capacidade tampão da saliva, produção de ácidos pelos microrganismos bucais, presença e quantificação de estreptococos do grupo mutans, Lactobacillus e Candida. O risco de cárie baseado nos dados microbiológicos foi estabelecido através de escores. Os resultados mostraram alta prevalência de placa bacteriana e sangramento gengival, CPOD médio de 13,86 e baixo risco de cárie nos alunos ingressantes do curso de Odontologia




DOI: https://doi.org/10.14295/bds.2002.v5i1.142