Ação do laser Nd:YAG sobre selamento retroapical de cavidades preparadas com ultrassom ou broca e retro-obturadas com mta ou polímero da mamona

Cláudio Antonio Talge Carvalho, Mariana Diehl Figueiredo, Luciane Dias de Oliveira, Alessandra Sverberi Carvalho, Márcia Carneiro Valera

Abstract


O objetivo deste trabalho foi avaliar in vitro a ação do laser de Nd:YAG no selamento apical da dentina radicular preparada retroapicalmente com ultrassom ou broca convencional e retro-obturada com MTA ou polímero derivado do óleo da mamona. Foram utilizados 80 dentes humanos unirradiculados cujas coroas foram removidas e o terço radicular apical seccionado em 3 mm. As raízes foram divididas em 8 grupos (n=10): G1: preparo retroapical com ultrassom, aplicação do laser e retro-obturação com MTA; G2:preparo retroapical com ultrassom, aplicação do laser e retro-obturação com cimento à base do polímero damamona; G3: preparo retroapical com brocas diamantadas, aplicação do laser e retro-obturação com MTA; G4: preparo retroapical com brocas, aplicação do laser e retro-obturação com cimento de mamona; G5: preparo retroapical com ultrassom, retro-obturação com MTA, sem irradiação prévia pelo laser; G6: preparo retroapical com ultrassom, retro-obturação com cimento de mamona, sem irradiação prévia pelo laser; G7: preparo retroapical com o uso de brocas e retro-obturação com MTA, sem irradiação prévia pelo laser;G8: preparo retroapical com brocas e retro-obturação com cimento de mamona, sem irradiação prévia pelo laser. Os espécimes foram imersos em corante, clivados e levados à leitura da infiltração máxima para cada espécime. Os dados foram submetidos à análise de variância ANOVA e teste de Tukey (5%). Os menores valores de infiltração foram verificados nos grupos G2, G4, G5, G6 e G8, com diferença significante em relação aos grupos G1, G3 e G7 (p<0,05), que apresentaram maiores valores de infiltração. Pôde-se concluir que o uso do laser só apresentou bons resultados quando associado ao polímero da mamona. O melhormaterial retro-obturador foi o polímero da mamona, em todos os grupos (preparo retroapical com broca ou ultrassom, com ou sem laser). O MTA só apresentou bons resultados quando associado ao ultrassom e sem irradiação pelo laser.



DOI: https://doi.org/10.14295/bds.2010.v13i3/4.722